Anomalia da soja, o que será?

É um problema relativamente novo, relata-se casos desde as ultimas 4 safras, iniciando-se os primeiros relatos em Mato Grosso, no entanto, atualmente já se comenta a ocorrencia nas regiões do Pará, Tocantins e Goiás. Há grande mobilização e pesquisa por parte de consultores e pesquisadores de diversas regiões e centros de pesquisa, como por exemplo: Embrapa, Fundação Rio Verde, UFMT, Fundação Mato Grosso.

Ainda não se sabe ao certo o que vem causando a anomalia da soja, ou a soma de fatores que vem impactando negativamente os cultivos, porém dentre as possíveis causas, se considera fatores bióticos e abióticos.

Até o momento, o que se observa ou o que se torna mais perceptível são plantas no final do ciclo reprodutivo: Acamamento das plantas, quebramento das plantas, estrías nas hastes (correlacionado ao quebramento e ao acamamento) parede celular mais frágeis, daí ja surgem algumas possiveis soluções em como poder aumentar a lignina nas plantas; além dessas características na parte basal e interna das plantas, pecíolos mortos e necrosados, bainhas lesionadas, má formação de grãos e/ou apodrecimento dos grãos.